Por Que Pieloscopia?

a doença do cálculo renal é um caso bastante doloroso, sendo a doença prevalente mesmo em indivíduos em seu auge. A chance de ser diagnosticado com ele ao longo da vida é de 7 por cento para as mulheres e 13 por cento para os homens, ambos com idade acima de 20(1). Para piorar a situação, há 50% ou mais de chance de recorrência nos próximos cinco anos e 80% nos próximos dez anos. Não é nenhuma surpresa que os avanços foram feitos na urologia para combater eficazmente as pedras nos rins com métodos como a pieloscopia disponibilizada aos pacientes.

pedras nos rins são formadas a partir dos minerais e sais presentes na urina. A maioria das pedras são removidas do corpo, junto com a urina, mas em certos casos, estas pedras são presos no rim ou apresentado no ureter (o trato que liga o rim à bexiga) bloqueando o fluxo de urina e levando a hidronefrose (dilatação do rim). O que se segue é dor intensa nas costas e nas laterais, sensação de queimação ao urinar e urina escura ou vermelha devido ao sangue e/ou náuseas, bem como vômitos.

diagnóstico e o próprio tratamento:

seu médico pode pedir que você faça um ultrassom ou uma tomografia computadorizada para estabelecer o tamanho e a localização da pedra. Se a pedra é relativamente pequena em tamanho e tem/ não causou qualquer tipo de dor, ele/ela pode pedir-lhe para tomar medicação e deixar a pedra (cristalizada) passar através da urina. Se, por outro lado, a Pedra for relativamente grande, o curso de ação recomendado será a cirurgia, de modo a remover a pedra. O tipo de tratamento que o urologista escolhe realizar em você será baseado no tamanho da pedra. Uma pedra de menos de 10mm será tratada com litotripsia de onda de choque (SWL) e envolve, como o nome sugere, ondas de choque sendo usadas para fragmentar a pedra, enviada de fora do corpo sem incisões, de modo a permitir que as pedras agora fragmentadas passem com a urina dentro de algumas semanas. Pedras de tamanhos superiores a 20 mm são tratadas por Litotripsia percutânea( PCNL): processo em que um tubo rígido/ semi-rígido com um telescópio é inserido através de uma incisão feita na parte de trás ou lateral na região oca do rim onde a Pedra está localizada e envolve quebrar a pedra em pequenos pedaços e sugado através de um instrumento passado pelo mesmo tubo. Com pedras entre 10mm e 20mm, a ureteroscopia (URS) é preferida; graças às suas taxas de retratamento relativamente mais baixas (em comparação com (SWL).

URS envolve o uso de um telescópio de fibra óptica muito fino chamado ureteroscópio através da bexiga, através do ureter e no rim. Um telescópio rígido é usado para tratar pedras próximas à bexiga e nas seções inferiores do ureter e um telescópio flexível é usado para pedras presentes nas seções superiores do ureter e nos rins, o processo é chamado de pieloscopia. Através deste telescópio, seu urologista será capaz de visualizar e verificar o tamanho e a localização da pedra. Ao identificá-lo, as fibras do laser são enviadas completamente para fragmentar as pedras e as micro cestas são usadas para recolhê-las. Posteriormente, um stent (usado para aliviar a obstrução) pode ser colocado no ureter de modo a permitir que a urina passe livremente do rim para a bexiga. Normalmente, você pode ir para casa no mesmo dia após a operação e retomar as atividades normais em dois a três dias. Por outro lado, se um stent foi colocado, você terá que visitar seu urologista, quatro a dez dias após a operação, de modo a removê-lo. É crucial que você visite seu urologista, pois deixar um stent desacompanhado pode levar a complicações.
juntamente com uma alta taxa de sucesso e a capacidade de ser realizada como cirurgia diurna, a pieloscopia não envolve incisões no corpo, um requisito que sua contraparte PCNL possui. No entanto, pode ser considerado um pouco mais extremo, dada a sua área de entrada, algo que o SWL não compartilha. Um anestésico geral é usado para aliviar a dor que o paciente experimentará durante o processo. Há também um risco extremamente pequeno de danificar o ureter.

opções a considerar:

no que diz respeito às opções disponíveis para pacientes onde poderiam receber uma pieloscopia, a Turquia possui vários hospitais especializados que realizam. Mesmo Espanha e Tailândia são conhecidos por ter excelentes especialidades de Urologia, embora a preços relativamente mais elevados.