Reticulohistiocytomas são benignos dérmica tumores que costumam apresentar como solitários ou múltiplos, nódulos cutâneos. A reticulohistiocitose pode se apresentar como tumores cutâneos solitários ou generalizados ou lesões cutâneas com envolvimento sistêmico e estão potencialmente associadas à malignidade interna. Uma mulher com um nódulo vermelho solitário no joelho é descrita em quem o diagnóstico diferencial clínico incluiu dermatofibroma e melanoma maligno amelanótico. Os estudos de coloração e Imunoperoxidase de hematoxilina e eosina da amostra de biópsia estabeleceram o diagnóstico de reticulohistiocitoma de início adulto (histiocitoma epitelióide solitário). O reticulohistiocitoma é caracterizado por histiócitos mononucleares e, ocasionalmente, multinucleares com citoplasma eosinofílico” vítreo”. A imuno-histoquímica perfil de um reticulohistiocytoma demonstra consistente expressão positiva para CD68 (um marcador que é expresso por histiocytes mas também pode mostrar uma coloração positiva em melanomas e carcinomas), CD163 (um marcador específico para histiocytes), e vimentin. Reticulohistiocitomas mostram expressão positiva variável para MITF (fator de transcrição de microftalmia) e proteína S100, ambos mais comumente usados como marcadores para melanócitos. A recorrência de um reticulohistiocitoma é rara, mesmo para pacientes com lesão removida incompletamente. No entanto, nossa paciente optou por ter seu tumor residual completamente excisado.